FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO

Renascer - Psicografada em 06/12/18


Quando amanhece, os corações sofridos pela labuta desta vida se revigoram. A mente está mais clara e preparada para enfrentar os novos desafios da jornada que inicia. As dores do dia anterior parecem ter desaparecido pela renovação proporcionada pela noite de sono e refazimento.


Assim como este renascer promovido pelo descanso noturno, as diversas vidas que os seres experimentam, trazem este frescor quando iniciam. O intervalo entre uma encarnação e outra é como a noite que recompõe as energias, as esperanças e os propósitos de evolução da alma humana.


Morrer e renascer diversas vezes é uma bela experiência que traz de fato a oportunidade de purificar o espirito e torná-lo mais forte e preparado para combater o mal e se fincar no Bem. Para aqueles que estão começando a jornada desta vida, tudo é novo e encantador. O frescor da infância e da juventude, com sua beleza, são como festa.


Mas, mesmo na tenra idade, alguns espíritos já são desafiados com duras provas, como doenças incuráveis, mutilação de membros e a orfandade que macula tantos corações infantis. No entanto, devemos nos deter nos motivos que desencadearam tão desafiadoras experiências. Nada é por acaso. Deus não permitiria tanto sofrimento se não fosse por um motivo justo e principalmente pela escolha de cada um de passar pela prova que poderá purificá-lo para toda a eternidade.


Na maturidade da vida, o ser humano está no auge da sua capacidade de realizar e acredita que jamais irá envelhecer, apesar das evidências mostrarem o contrário. Nesta fase, é importante cultivar a humildade e a solidariedade para com as crianças e os idosos, duas pontas da caminhada humana, que merecem cuidados especiais.

E, na velhice, que é o ocaso da vida, somos convidados a valorizar o que de fato importa: nossa fibra moral, a capacidade de amar e de doar, a sabedoria e a humildade. É preciso saber se despedir do vigor da juventude para permitir que os tesouros da velhice cheguem através da experiência que o jovem ainda não tem.


Que possamos amanhecer com o frescor da juventude do espírito, este jamais envelhece quando o homem aprende o que é viver!


Luz e paz!
Maria Rosa

(mensagem psicografada pela médium Cristina Barude, Salvador, 06.12.18)


José Medrado - Editorial

Cristina Barude - Psicografia

Eventos

Auxílio Espírita

Colunistas

Artigos relacionados

Mergulho nas profundezas de si mesmo - Psicografada em 25/10/18

O encontro consigo mesmo é uma das maiores e mais fascinantes aventuras! Co...
Leia Mais

Outrora, ser Papa era uma satisfação, hoje, pode ser uma aflição!

No passado, ser papa era bem mais fácil do que hoje. Isso porque as pessoas...
Leia Mais

Gentileza sem cor - 26/11/18

Marisa Montes em sua música, Gentileza, inicia dizendo que “Apagaram tudo//...
Leia Mais

O futuro todos serão bem-aventurados ou bem felizes

Numa coluna anterior, abordei Deus. E disse que os teólogos usam muito a fr...
Leia Mais