FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO

Jesus é na verdade a porta, e para entrar seguir Kardec importa


Se você é padre ou pastor, debruce-se sobre o livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, de Kardec, e constate novas oportunidades de compreender muito melhor, com uma clareza meridiana, a mensagem do evangelho do Excelso. Só no Brasil, pelas editoras espíritas, cerca de 100 milhões de exemplares já foram vendidos ou doados.

E eu mesmo traduzi para mais uma editora, a Chico Xavier, essa monumental obra de Kardec. Sem dúvida, trata-se de uma obra inspirada por Deus, não diretamente, o que não existe e que é uma superstição dos teólogos judaico-cristãos antigos, mas inspirado por espíritos iluminados de Deus, como ensina o autor de Hebreus: Deus tem seus espíritos trabalhando no seu projeto (Hebreus 1: 14; e Atos 7: 30).

Você que me honra lendo esta matéria já sabe que o espiritismo é a religião mais atacada, porque ela é a verdadeiramente cristã e a única que está mesmo em sintonia coma Bíblia e com a própria ciência. Sem querer fazer sectarismo, ouso dizer que os espíritas é que são os verdadeiros evangélicos. E, respeitando os dogmas, dizemos que os outros cristãos são mais é seguidores dos dogmas polêmicos dos teólogos e não tanto dos evangelhos. Muitos ignoram essa verdade! E será que os dogmas são realmente oriundos de Deus? Aqui cabe uma advertência do excelso Mestre: “Toda planta que meu Pai celestial não plantou, será arrancada” (Mateus 15: 13).

As reuniões mediúnicas ensinadas por Paulo (1 Coríntios capítulos 12, 13 e 14) foram retiradas do cristianismo primitivo, pois os médiuns eram as pessoas mais prestigiadas das comunidades cristãs, e isso incomodava os padres e os bispos. E, hoje, incomodam também os pastores. E coitados dos médiuns, pois ainda ganharam o nome de feiticeiros, e depois passaram a ser queimados vivos nas fogueiras da Inquisição, de que santa Joana d’Arc é um exemplo! Além disso, os espíritos dos mortos passaram a ser considerados demônios! Mas por ironia do destino, está provado que os demônios (“daimones”) são mesmo as almas dos mortos. E os teólogos passaram a ensinar também que, às vezes, é o próprio Deus, que eles chamam de Espírito Santo, que se manifesta, quando Deus nunca se apresentou diretamente a ninguém. “Ninguém jamais viu a Deus” (João 1: 18; e Êxodo 33: 20).

E veja-se o absurdo dos teólogos. Deus permite que apenas os espíritos maus se manifestem e jamais os bons, contradizendo escandalosamente a Bíblia! Mas se Deus permite que somente se manifestem os espíritos maus, Ele estaria dando apoio às ações maldosas deles, e bloqueando as boas ações dos bons espíritos! Será que os teólogos não estão confundindo Deus com o “diabo”?

Realmente, importa estudar Kardec, para que possamos entrar pela porta simbólica que representa o Mestre dos mestres!


- Na TV Mundo Maior, também pelo www.tvmundomaior.com.br, o “Presença Espírita na Bíblia”, com Celina Sobral e este colunista, às 20h das quintas-feiras, e às 23h dos domingos. Perguntas e sugestões: presenca@tvmundomaior.com.br. E, na Rede TV, o “Transição”, aos domingos, às 16h15.

- “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, de Kardec, pela Ed. Chico Xavier (www.editorachicoxavier.com.br), (31) 3636-7147 e 0800-283-7147), com tradução deste colunista.

- Recomendo o livro “O Observador e Outras Histórias”, do psicólogo e médium Jáder Sampaio, Ed. Liga dos Pesquisadores do Espiritismo, SP (contato: www.ccdpe.org.br).

José Medrado - Editorial

Cristina Barude - Psicografia

Eventos

Auxílio Espírita

Colunistas

Artigos relacionados

Gentileza sem cor - 26/11/18

Marisa Montes em sua música, Gentileza, inicia dizendo que “Apagaram tudo//...
Leia Mais

Ode ao Amor - Psicografada em 22/11/18

Que os corações de boa vontade ajudem a florir o mundo com o perfume do amo...
Leia Mais

Massa de manobra - 04/06/18

Nesta manhã de segunda-feira (4), lendo aqui no BNews a manifestação de Líd...
Leia Mais

Mergulho nas profundezas de si mesmo - Psicografada em 25/10/18

O encontro consigo mesmo é uma das maiores e mais fascinantes aventuras! Co...
Leia Mais