FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO

Ainda no espiritismo os agêneres com as suas variantes congêneres


Por causa de dúvidas sobre os agêneres entre leitores desta coluna de O TEMPO, esclarecerei melhor esse assunto bíblico e espírita. E, de início, deixo claro que agênere é uma materialização palpável e longa de um espírito. A Igreja Católica, a Ortodoxa Oriental, as Protestantes e as Evangélicas não falam geralmente nesse assunto, talvez porque ele seja também espírita.

Os docetistas, do início do cristianismo, achavam que Jesus fosse um agênere, isto é, que Ele tivesse um corpo apenas aparentemente carnal. Mas o evangelista João afirma que quem disser que Jesus não veio em carne, é do anticristo. (1 João 4:2). Kardec segue o evangelista João.

Agênere vem do grego: “A” é não, e “geine” é gerar. Agênere é, pois, não gerado. Mas não no sentido de forma, e sim, no de não ser gerado como o são os demais seres humanos.

Com relação ao seu gênero, Kardec a empregou como substantivo masculino: “Un Agénère” em francês. É que ela se refere ao serhumano. Guillon Ribeiro empregou-a no masculino. Daí que eu a estou usando também no masculino, embora os dicionários do Brasil e de Portugal a tragam no feminino. (“O Espiritismo de “A a Z”, Organização de Geraldo Campetti, FEB, Brasília (DF), 1997.

Na Bíblia, temos aparições de agêneres e materializações de espíritos. O Anjo Rafael foi um agênere. Materializado, por longo tempo, acompanhou Tobias, filho de Tobias, em uma viagem. (Bíblia Católica). Outro exemplo bíblico são as aparições ou materializações de Jesus, depois de sua morte, as quais equivalem à sua própria Ressurreição, ou melhor, ressurreições, pois cada aparição de Jesus é uma ressurreição, um ressurgir ou uma manifestação de seu Espírito desencarnado materializado. A Bíblia fala que essas aparições ou ressurreições de Jesus aconteceriam só a partir do terceiro dia após sua morte, pois, às vezes, os espíritos dos mortos manifestam-se logo depois da morte, e até mesmo na hora da morte. Melquisedeque é mais um exemplo bíblico de agênere, o qual apareceu a Abraão. “Para o qual também Abraão separou o dízimo de tudo (primeiramente se interpreta rei de justiça, depois também é rei de Salém, ou seja, rei de paz. Sem pai sem mãe, sem genealogia; que não teve princípio de dias nem fim de existência, entretanto, feito semelhante ao Filho de Deus), permanece sacerdote perpetuamente.” (Hebreus 7: 2-3).

Os agêneres e os espíritos materializados aparecem ora tateáveis, ora não tateáveis. A Maria Madalena, Jesus lhe pediu que não a tocasse. Já a Tomé, Ele aparece tateável, pedindo-lhe que tocasse seu ferimento, e constatasse que era Ele mesmo e não outro espírito qualquer.

Esses fenômenos de materializações e de agêneres são naturais e não sobrenaturais ou milagrosos. É, pois, superstição afirmar que eles são fenômenos milagrosos, com intervenção direta de Deus, só porque envolvem espíritos dos mortos. Aliás, os espíritos dos mortos continuam no seu mesmo grau de evolução moral e espiritual, ao voltarem para Deus (Eclesiastes 12:7), não virando, pois, santos, só porque se separaram dos seus corpos mortos que estão voltando ao pó nos cemitérios!

PS:
1) Meus agradecimentos especiais à Isabel Saraiva e ao seu esposo Joaquim Saraiva pela carinhosa acolhida que deram a mim e à minha esposa, durante a temporada de minhas palestras em Portugal, no XIX Fórum Espírita Nacional.
2) Parabéns ao jornal O TEMPO, por ser o quality paper mais vendido nas bancas de Minas Gerais.
PS: XXX Feira do Livro Espírita da União Espírita Mineira (UEM), com grandes descontos, de 15 a 21-10-2012, na Rodoviária de BH.

3) Está no ar, pela Rede Mundo Maior de TV e TVCEI, às 20h, das quintas-feiras, o programa “Presença Espírita na Bíblia”, apresentado por este colunista de O TEMPO. Para perguntas e sugestões: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
4) Aos domingos, na Rede TV, às 16h45, o programa espírita Transição.
Obs.: Esta coluna, de José Reis Chaves, às segundas-feiras, no diário de Belo Horizonte, O TEMPO, pode ser lida também no site www.otempo.com.br Clicar “TODAS AS COLUNAS”. Podem ser feitos comentários abaixo da coluna. Ela está liberada para publicações. Ficarei grato pela citação nelas de meus livros: “A Face Oculta das Religiões”, Ed. EBM (SP), “O Espiritismo Segundo a Bíblia”, Editora e Distribuidora de Livros Espíritas Chico Xavier, Santa Luzia (MG), “A Reencarnação na Bíblia e na Ciência” Ed. EBM (SP) e “A Bíblia e o Espiritismo”, Ed. Espaço Literarium, Belo Horizonte (MG) – www.literarium.com.br - e meu e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Os livros de José Reis Chaves podem ser adquiridos também pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e o telefone: 0800-283-7147.

José Medrado - Editorial

Cristina Barude - Psicografia

Eventos

Auxílio Espírita

Colunistas

Artigos relacionados

Ainda no espiritismo os agêneres com as suas variantes congêneres

Leave review
Por causa de dúvidas sobre os agêneres entre leitores desta coluna de O TEM...
Leia Mais

Mergulho nas profundezas de si mesmo - Psicografada em 25/10/18

Leave review
O encontro consigo mesmo é uma das maiores e mais fascinantes aventuras! Co...
Leia Mais

Cultivo do Ódio - 10/09/2018

Leave review
A psicologia social afirma que o ódio está para os seres humanos, da mesma ...
Leia Mais

A ressurreição bíblica em outro corpo é a prova da reencarnação - 08/05/17

Leave review
Quem lê essa coluna e meus livros sabe que eu procuro conciliar o espiritis...
Leia Mais