FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO

Não entendamos Deus literalmente, mas sim e sempre figuradamente


Às vezes penso que o agnóstico pode estar mais certo do que o teólogo. O agnóstico não é bem ateu. Apenas ele considera Deus ou o absoluto como sendo inacessível ao nosso entendimento. Realmente, se Deus é um Ser infinito, Ele é incompreensível por nossa inteligência finita. O próprio são Paulo, de certo modo, pensa assim também sobre Deus, que ele definiu para os gregos como o Deus ignoto ou desconhecido. “...esse que adorais sem conhecer, é precisamente aquele que vos anuncio.” (Atos 17: 23).

Digo muito que quanto mais falarmos de Deus, mais estamos sujeitos a dizer besteiras sobre Ele. E foi exatamente esse o maior erro dos teólogos do passado, o que os do Terceiro Milênio, com um potencial cultural mais evoluído, deveriam corrigir, libertando o cristianismo das ideias sobre Deus muito próximas das da mitologia.

O Deus dos teólogos antigos está de fato mais para a mitologia e a irrealidade, enquanto que o Deus dos gnósticos está mais para o Deus dos deístas, os quais creem em Deus, mas não têm religião alguma. E há, inclusive, uma tendência mundial para o deísmo, o que lamento, pois a atitude do deísta é de ficar neutro com relação a Deus, ao qual devemos ser gratos e amá-Lo acima de tudo.

Talvez você, leitor, possa pensar que eu esteja sendo incoerente, pois, digo que quanto mais falarmos de Deus, mais estamos sujeitos a dizermos besteiras sobre Ele. Mas estou falando exatamente contra o exagero do que os teólogos têm dito e ainda dizem a respeito de Deus.

Fala-se muito que Deus quis determinado fato. Na verdade é a lei de causa e efeito que funciona. E digo que Deus não quer nada, porque se Ele quiser alguma coisa, o que poderá anular a vontade Dele? E, nesse caso, Deus acabaria com o nosso livre-arbítrio. Até a Bíblia afirma que Deus perdoa. Mas só pode perdoar aquele que é ofendido. E ninguém consegue ofender ou prejudicar Deus. Assim, quando dizemos que Deus perdoa, estamos falando que Ele nos dará condições de sermos perdoados. Diz-se muito que a misericórdia de Deus é infinita. Devemos entendê-la no sentido de que Ele criou todas as condições necessárias para que haja compaixão e perdão para com todos os miseráveis, principalmente morais, que são aqueles que semearam o sofrimento, mas podem receber das suas vítimas a misericórdia ou o perdão do mal praticado.

E, para que essa misericórdia infinita funcione mesmo, nunca podem cessar as condições para que ela continue acontecendo sempre, o que nos leva à ideia da necessidade da reencarnação, sem a qual a misericórdia divina jamais poderia ser infinita. E podemos entender também essa misericórdia infinita de Deus como um exemplo para nós de que nós devemos ser mesmo sempre misericordiosos, pois, como vimos, misericórdia significa também perdão e compaixão. E não foi por acaso que o excelso Mestre disse que devemos perdoar não só sete vezes, mas setenta vezes sete, isto é, sempre.

Muitas coisas, pois, que, literalmente, são atribuídas a Deus, na verdade, figuradamente, dizem respeito a nós mesmos, o que não nos é surpreendente, pois somos e devemos ser semelhantes a Deus!


PS: “Presença Espírita na Bíblia”, com este colunista de O TEMPO, na Rede Mundo Maior de TV e TVCEI, em Guarulhos (SP), por parabólica e internet, às quintas-feiras, às 20h, com reprise às 23h, aos domingos, e às 04h30 das segundas-feiras. E-mails para perguntas e sugestões:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

José Medrado - Editorial

Cristina Barude - Psicografia

Eventos

Auxílio Espírita

Colunistas

Artigos relacionados

Ainda no espiritismo os agêneres com as suas variantes congêneres

Leave review
Por causa de dúvidas sobre os agêneres entre leitores desta coluna de O TEM...
Leia mais

Liberdade! Liberdade! Abre as asas sobre nós - 23/07/18

Leave review
Entendo que arte é tudo aquilo que nasce da livre manifestação da criação h...
Leia mais

Mergulho nas profundezas de si mesmo - Psicografada em 25/10/18

Leave review
O encontro consigo mesmo é uma das maiores e mais fascinantes aventuras! Co...
Leia mais

Cultivo do Ódio - 10/09/2018

Leave review
A psicologia social afirma que o ódio está para os seres humanos, da mesma ...
Leia mais